A Quinta está integrada na Região Demarcada do Douro, em zona de declives acentuados, sobre o alcantilado vale do Távora. Compõe-se de parte agrícola, que corresponde à designada Quinta das Herédias murada com 25ha abaixo da estrada nacional, e parte florestal com 22ha em plano superior à mesma estrada.

Possui vinha em socalcos, olival, laranjal, amendoeiras, cerejeiras e figueiras, formando anfiteatro na encosta, de elevado carácter cénico, delimitado pela Quinta do Convento de São Pedro das Águias, pelo Rio Távora e Ponte medieval do Fumo, que o atravessa, pela Quinta do Belo Jardim e caminho público que ligava Távora e Granjinha e pela Quinta da Cruz e Igreja românica de São Pedro das Águias. Uma pequena zona de mata e de souto subsiste em parte da propriedade, nas cotas superiores. Podem encontrar-se outras espécies florestais nativas, designadamente, nogueiras, azinheiras, carvalhos, medronheiros e vegetação arbórea-arbustiva (aveleira, cornalheira, urze, esteva, zimbro, etc).

Um ribeiro percorre toda a propriedade indo desaguar no rio Távora, sendo atravessado por pequena ponte de granito num extremo da quinta.